Local
REINALDO SILVA
No dia 8 de julho de 2018, o então recém-ordenado bispo dom Mário Spaki assumia a liderança da diocese de Paranavaí. Seria a primeira missão episcopal e viria repleta de desafios. Vencida a etapa de adaptação à nova realidade, um ano após a posse canônica, o líder religioso prepara novos projetos em prol da comunidade.
Uma das propostas é ampliar a atuação da Renovação Carismática Católica junto às populações mais vulneráveis. Atualmente, voluntários atuam na região dos Três Conjuntos levando apoio aos moradores e evangelizando. A ideia é que o trabalho se estenda para outros bairros, Jardim São Jorge, Vila Operária e Jardim Ipê.
Dom Mário Spaki também se diz preocupado com o crescente número de suicídios, especialmente entre jovens. Por isso, reuniu um grupo de 120 pessoas que estão se capacitando para que tenham condições de acolher, aconselhar e fazer os devidos encaminhamentos a quem manifeste sofrimentos emocionais. 
Trata-se do núcleo da Comunidade Pietá. Dentro de dois anos ajudará na escuta terapêutica de adolescentes, jovens e pessoas de quaisquer idades que precisem de ajuda. O nome, Pietá, faz referência a uma escultura de Michelangelo, imagem de Jesus morto nos braços de Maria, simbolizando o ato de estar junto do outro até as últimas consequências.
UM ANO – Em um ano liderando a diocese de Paranavaí, Dom Mário Spaki percebeu algumas características bastante marcantes da comunidade. Pessoas acolhedoras e comprometidas com a espiritualidade fortalecem a ação evangelizadora. “No decorrer deste ano, sinto crescer dentro de mim a paixão pela Igreja, o encanto.”
A avaliação é positiva. “Em cada celebração, continuo sendo acolhido com muito carinho pelo povo. Os abraços no final das missas e as fotos continuam como antes.” A palavra que dom Mário Spaki faz questão de utilizar foi “gratidão”.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.