Local
A economia rural agrícola e pecuária dos 28 municípios que compõem a Microrregião da Amunpar (Associação dos Municípios do Noroeste do Paraná) é movida por 12 principais produtos. 
E entre eles já não está o café, o “ouro verde” que desde antes do início da colonização e até meados dos anos 1970 (o marco foi a geada de julho de 1975) era o principal produto cultivado nas lavouras e gerador de grandes riquezas. 
Agora os destaques são para frango de corte, laranja, cana-de-açúcar, mandioca e carne bovina. Entre os 28 municípios da Amunpar, 27 têm como principal fonte de renda na produção rural a carne bovina; 26 a mandioca; 23 têm cana-de-açúcar; 20 têm o frango de corte; 5 têm a laranja. 
Há alguns municípios que têm maior concentração desses 12 principais produtos que contribuem com mais de metade de sua produção agropecuária, como São Carlos do Ivaí (62% cana-de-açúcar); Inajá e Paraíso do Norte (54% cana-de-açúcar); Paranapoema (53% cana-de-açúcar). 
Em seguida Nova Aliança do Ivaí (36% mandioca); Loanda e São Pedro do Paraná (33% carne bovina); Jardim Olinda (33% frango de corte). Há municípios que se destacam na produção diversificada de produtos em relação aos demais, como Santa Isabel do Ivaí, que soma 40% em produção de diferentes itens.
Nos quadros que acompanham este texto, um resumo dos dados coletados pelo Deral/Seab, através do coordenador em Paranavaí, técnico em pesquisas, Ênio Luiz Debarba. Ele esclarece ainda que os dados servem para compor o índice de participação dos municípios (ICMS) na arrecadação de impostos agrícolas e pecuários.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.