Local
Os deputados Sargento Fahur (federal) e Soldado Adriano José (estadual) ficaram surpresos com o fato de o Centro de Convivência do Idoso (CCI) ser mantido integral e exclusivamente com recursos privados do seu fundador e presidente Maurício Gehlen. “Eu já estava admirado por você ter tido esta ideia e estar tocando esta obra. Mas você me emociona ao saber que construiu tudo isso e mantém a instituição funcionando com os seus recursos particulares”, disse Fahur, o deputado federal mais votado do Paraná nas eleições passadas, com quase 315 mil votos.
Os parlamentares conheceram rapidamente a instituição no final da tarde da última sexta-feira, tendo sido recepcionado por Gehlen, que explicou o funcionamento do CCI, um equipamento que, entre os objetivos, tira o idoso da solidão, “o que é diferente de abandono”, explicou o idealizador do Centro. Atualmente o Centro atende gratuitamente 1.090 pessoas acima de 60 anos, com atividades artesanais, recreativas e físicas, como hidroginástica, musculação, pilates, yoga, ginástica, alongamento, dança, vôlei, computação, artesanato, culinária, jogos, caminhada, oficina de alfabetização, dança folclórica, oficina de memória e detox emocional (psicologia).
Gehlen explicou que o Instituto é pessoa jurídica de direito privado, sem fins lucrativos, de caráter educacional, assistencial, cultural e desportivo, compromissado com o desenvolvimento da cidadania, com o compartilhamento de políticas públicas e privadas, destinadas a redução das desigualdades sociais, ao acesso à educação, à cultura e à promoção da igualdade e promoção e proteção à pessoa idosa
Ao gravar um vídeo para suas redes sociais, Fahur destacou que a iniciativa de Gehlen é um exemplo que deve ser seguido pelos empresários. “A gente fala dos empresários, critica muitas vezes dizendo que ele só quer lucro. Mas quando a gente vê iniciativas como esta a gente fica emocionado e espera que sirva de exemplo. Empresários brasileiros, sigam este exemplo”, conclamou o parlamentar.
AGRADECIMENTO – Filiado ao PV, mesmo partido pelo qual Gehlen disputou as eleições passadas, Soldado Adriano aproveitou a oportunidade para agradecer o correligionário. É que ele foi eleito pelo quociente eleitoral, ou seja, os votos de outros candidatos ajudaram a elegê-lo. O empresário é seu suplente e os 21.018 votos que obteve ajudaram a garantir a cadeira de Adriano. “Não cheguei lá sozinho. Foi o esforço de todo o partido”, disse Adriano, acrescentando que tem orgulho de ter no PV lideranças com a mentalidade de Gehlen.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.