Local
Por iniciativa dos vereadores Aldrey Azevedo, Zenaide Borges e Lucas Barone, a Câmara Municipal de Paranavaí aprovou na última sessão (dia 29 de abril), o projeto que declara de utilidade pública o Instituto Maurício Gehlen, uma associação civil sem fins lucrativos, voltada para práticas educacionais, assistenciais, culturais e desportivas. 
Segundo justificativa do autor Aldrey Azevedo, “o objetivo do Instituto é promover o desenvolvimento e a cidadania direcionados para a população da terceira idade, prestando assistência. Trata-se de uma excelente instituição. Por isso tivemos esta ideia, juntamente com a vereadora Zenaide Borges e o vereador Lucas Barone e, a partir da semana que vem, concretizando o segundo passo, que é a segunda votação, viabilizaremos para que o Instituto Mauricio Gehlen consiga a declaração de utilidade pública estadual”.
Barone, também vereador e contribuinte do projeto, declarou: “Nós já ouvimos depoimentos de pessoas que aos poucos estão saindo da depressão pelo convívio com outros idosos. Pessoas que tinham dificuldade em caminhar, já andam com mais facilidade. Idosos que andavam com uma pochetinha de remédios porque tinham que tomar remédio duas vezes ao dia e nos últimos meses não vemos mais os idosos com essas pochetinhas. […] Assim como todos os demais vereadores eu me coloco à disposição para que a gente possa implantar em Paranavaí uma política pública para o idoso de exemplo”.
Durante sua fala, a vereadora Zenaide Borges, que trabalha na Secretaria Municipal de Saúde há 22 anos, afirmou: “Às vezes eu vejo alguns pacientes que sumiram e eu pergunto, o que aconteceu com vocês? E eles me respondem: Ah estou no Instituto Mauricio Gehlen! Eu tenho como dizer que as pessoas estão todas felizes porque o IMG é o primeiro mundo”.
Com sede no Jardim São Jorge, em Paranavaí, o instituto possui área total de 27.565,50 metros quadrados e uma construção de 1.732,20 metros quadrados em dois pavimentos, e atente mais de 1.090 pessoas, divididas em 17 atividades.
O projeto vai ser apreciado em plenário, em segunda discussão, na próxima segunda-feira, 06.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.