Local
REINALDO SILVA
A campanha de vacinação contra a gripe está chegando à reta final. Faltando sete dias para o término da ação, a maioria dos grupos prioritários do Noroeste do Paraná alcançou a meta estabelecida pelo Ministério da Saúde: imunizar pelo menos 90% do público-alvo.
Têm direito à imunização gratuita: crianças de seis meses a cinco anos de idade trabalhadores da área da saúde, gestantes, mulheres que deram à luz há até 45 dias, idosos, pacientes com doenças crônicas e professores.
Na média, o alcance vacinal entre as crianças da região foi é de 90,43%. O grupo dos trabalhadores de saúde atingiu 90,07%. As gestantes, 82,21%. Professores, 99,34%. Pessoas com comorbidades, 56,98%. No caso das puérperas, o número de doses distribuídas superou as expectativas, alcançando 104,85%. 
Apesar dos índices positivos, alguns municípios do Noroeste do Paraná ainda estão abaixo dos 90% no quadro geral: Alto Paraná, Amaporã, Cruzeiro do Sul, Inajá, Loanda, Nova Londrina, Paranapoema, Paranavaí, Querência do Norte, Santa Isabel do Ivaí, Santa Mônica, Tamboara e Terra Rica.
MENORES ÍNDICES – Até a tarde de ontem, os municípios com as menores taxas de alcance vacinal eram Paranavaí (71,35%) e Nova Londrina (72,41%). 
Em Paranavaí, a maior dificuldade é imunizar as pessoas com doenças crônicas. A população estimada pelo Ministério da Saúde é de 10.304 pacientes com comorbidades, mas apenas 3.526 foram vacinados, ou seja, 34,22%.
No caso de Nova Londrina, os doentes crônicos também aparecem como grupo com menor índice vacinal. Foram destinadas 917 doses, mas somente 536 pessoas receberam a imunização, representando 58,45% do grupo.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.