Local
Um dos dez advogados mais antigos da Comarca de Paranavaí, Mário Hélio Lourenço de Almeida será um dos homenageados pela Subseção local da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) pelos seus mais de 40 anos de profissão. “A homenagem não é apenas pelos anos de militância, mas pela sua conduta ética e respeitosa no desempenho da profissão”, explicou a presidente das OAB-Paranavaí, Célia Zanatta.
Ele foi informado da homenagem esta semana (quinta-feira) pela presidente Zanatta e pelo ouvidor da subseção, Jayme de Souza. O encontro aconteceu na sede da Sociedade Rural do Noroeste do Paraná, cujo presidente, também advogado, é filho do homenageado, Mário Hélio Lourenço de Almeida Filho.
“Foi uma visita de cortesia, quando meu pai recebeu o convite para participar do Baile dos Advogados. Ele será homenageado por ter mais de 40 anos de profissão na Comarca”, explicou Mário Hélio Filho.
Célia Zanatta informou que a homenagem vai acontecer durante o Baile do Rubi, a ser realizado no próximo dia 10 de agosto, no Palácio de Cristal, com a Banda Metrópole e os serviços do Buffet Melquíades e Decorações. A festa vai comemorar o Jubileu de Rubi da Subsecção, que está completando 45 anos de instalação. “O Dia 11 de Agosto é o Dia do Advogado, Dia da Justiça e marca a criação dos cursos jurídicos no Brasil. Então será uma grande festa para a categoria, mas o evento é aberto ao público em geral. Nós queremos a participação da sociedade”, explicou a presidente.
Ela disse que será “uma grande honra homenagear advogados que estão há mais de 40 anos na profissão. A medalha tem um significado muito especial, pois ela não marca apenas o tempo da profissão, mas o seu exercício com conduta ética e é um reconhecimento à reputação do homenageado”.
A Subseção da OAB de Paranavaí tem abrangência também sobre os municípios de Amaporã, Guairaçá, Mirador, Nova Aliança do Ivaí, Paraíso do Norte, Santo Antonio do Caiuá, São João do Caiuá, Tamboara e Terra Rica.

O HOMENAGEADO
– Mário Hélio Lourenço de Almeida formou-se em Ciências Econômicas em 1962 pela Faculdade de Plácido e Silva, hoje Faculdade de Educação Superior do Paraná; e em Direito em 1966 pela PUC-Paraná, ambos em Curitiba. Retornou a Paranavaí, começou a lecionar Francês em colégios da cidade e formou-se em Letras na primeira turma da então Faculdade Municipal de Educação Ciências e Letras de Paranavaí (instituição da qual chegou a ser diretor), que depois foi estadualizada, embrião do campus local da Universidade Estadual do Paraná (Unespar).
Embora tenha se formado em 1966, seu registro na OAB é de 1974. “Naquela época os formandos da PUC e das outras faculdades do Direito do Paraná, mandavam os certificados para o Rio de Janeiro, onde era emitida a carteira da OAB. Era tudo sediado no Rio (que até 1961 era a Capital Federal). Só que os documentos extraviaram, meu pai passou a lecionar, foi secretário municipal de Educação e não correu atrás do seu registro na OAB”, conta Mário Hélio Filho.
“Os estudantes que se formaram junto com ele receberam seus registros no ano seguinte, em 1967. Mas só quando meu pai resolveu ir atrás é que descobriu que os documentos tinham sido extraviados. E o registro dele na OAB saiu em 74. Mesmo pegando seu registro oito anos depois de formado, ele está entre os dez advogados mais antigos da Comarca”, revela o orgulhoso filho.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.