Local
REINALDO SILVA
A partir de segunda-feira (3) até o dia 14 de junho, a vacina contra a gripe será disponibilizada para toda a população. A diretriz vale somente para as unidades básicas de saúde que ainda tiverem estoque, pois não serão distribuídas novas doses. Em alguns municípios do Noroeste do Paraná já não há mais saldo de vacinas.
Ao mesmo tempo, as equipes devem intensificar a busca-ativa por pessoas que estão incluídas nos grupos prioritários e ainda não foram imunizadas. É que são mais suscetíveis às complicações da doença, por isso, precisam estar protegidas.
De acordo com a nota informativa do Ministério da Saúde, a vacinação contra a influenza contribui “para a redução das complicações, das internações e, consequentemente, da mortalidade decorrente das infecções pelo vírus influenza”.
Fora definidos com grupos prioritários crianças de seis meses a cinco anos de idade, gestantes, mulheres que deram à luz há até 45 dias, idosos, trabalhadores da área da saúde, professores, idosos e pacientes com doenças crônicas.
No Noroeste do Paraná, dois grupos ainda não alcançaram o índice mínimo de vacinação estipulado pelo Ministério da Saúde, que é 90%. Na média entre os municípios da região, 83% das gestantes e 60% das pessoas com comorbidades foram imunizadas.
Considerando o quadro geral de cada município, alguns ainda estão com percentual abaixo: Alto Paraná (87%), Amaporã (83%), Inajá (82%), Loanda (85%), Nova Londrina (76%), Paranapoema (82%), Paranavaí (75%), Querência do Norte (82%), Santa Isabel do Ivaí (85%), Tamboara (88%) e Terra Rica (89%).

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.