Local
REINALDO SILVA
“O país é de todos nós. A política também deve ser.” As palavras de Célia Aparecida Zanata, presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Subseção de Paranavaí, demonstram importância do envolvimento de toda a população no combate à corrupção eleitoral. A avaliação é que “precisamos buscar uma nova forma de ver a política, o cidadão precisa participar”.
Na tarde de ontem, a presidente da OAB de Paranavaí e o bispo diocesano, dom Mário Spaki, fizeram o lançamento da Cartilha de Orientação Política. O material apresenta informações sobre como devem se comportar eleitores e candidatos, destaca características de crimes eleitorais e aponta mudanças na legislação.
A ideia, disse Célia Aparecida Zanata, é não deixar que o voto seja corrompido. De acordo com ela, é preciso entender que políticos têm a obrigação de ser honestos. “Devem ter disposição e capacidade para enfrentar os problemas. Política é lugar de diálogo e dedicação”, afirmou a presidente da OAB de Paranavaí.
Coautor da cartilha, dom Mário Spaki declarou: “Se queremos mudar a política, é preciso começar por onde está ao nosso alcance, ou seja, nos municípios”. Por isso, o lançamento do material informativo dá a ele esperança de transformação. “Esperamos que nossa interferência seja positiva.”
A cartilha é resultado da parceria entre as duas entidades, OAB e Igreja Católica, mas o trabalho de divulgação do material e as ações de conscientização dos eleitores terá o apoio de outras organizações públicas e privadas.  O grupo recebeu o nome de Liga 9840.
O nome faz referência à Lei 9.840 de 1999, que define o que é crime eleitoral e prevê punições para quem agir dentro da ilegalidade. Para se ter uma ideia, o texto fala em cassação do registro ou do diploma e aplicação de multa de R$ 100 mil para quem praticar a compra de votos.
Até o último período eleitoral, a OAB de Paranavaí formava o Comitê 9840, que recebia denúncias de crimes eleitorais e as encaminhava aos órgãos competentes para que fizessem as devidas investigações. Agora, com a participação de mais entidades e novo nome, o alcance das ações será maior e mais eficiente, disse Célia Aparecida Zanata.
Após o lançamento da cartilha, ontem, as atividades da Liga 9840 terão continuidade no ano que vem, quando haverá eleições municipais. Serão feitas visitas a repartições públicas, escolas e clubes de serviço. O grupo também promoverá concurso de redação e palestras. A proposta é atuar não somente em Paranavaí, mas em outros municípios da região. 

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.