Local
REINALDO SILVA
Ontem foi dia de paralisação dos servidores públicos estaduais do Paraná. Diferentes categorias interromperam as atividades para pedir a reposição da inflação nos salários. Também se manifestaram contra a proposta de reforma previdenciária do Governo Federal.
Em Paranavaí e nos municípios do Extremo-Noroeste, a adesão à paralisação foi de 80% dos professores, segundo a APP-Sindicato. Parte desses profissionais viajou a Curitiba e integrou as manifestações realizadas na capital paranaense. 
De acordo com o Núcleo Regional de Educação de Paranavaí, apenas quatro escolas interromperam totalmente as atividades. Nos demais estabelecimentos de ensino, houve adesão parcial à paralisação, ou seja, alguns professores seguiram normalmente com as atividades em sala de aula.
Segundo informações divulgadas pela APP-Sindicato, há mais de três anos professores, funcionários de escolas, policiais, agentes penitenciários e outras categorias de servidores estaduais estão sem reposição salarial pela inflação.
A paralisação no dia 29 de abril marcou quatro anos desde que profissionais da rede estadual de ensino foram atacados por policiais em Curitiba. Na ocasião, o grupo protestava contra o uso de recursos da Paranprevidência pelo Governo do Estado para outras finalidades que não a aposentadoria dos servidores.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.