Local
Assessoria Prefeitura
Paranavaí continua se destacando na geração de empregos no Paraná. O município fechou o mês de junho com saldo positivo de 60 empregos gerados e passou ocupar a 7ª posição no ranking do Estado entre os maiores geradores de emprego. Os dados referentes ao Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), foram divulgados pelo Ministério da Economia nesta quinta-feira (25).
No mês de junho, Paranavaí registrou 714 admissões com carteira assinada e 654 demissões, o que significa a geração de 60 novos postos de trabalho. No ranking do Estado, o município ficou à frente de cidades de igual ou maior porte como Umuarama (+27), Sarandi (+17), São José dos Pinhais (-3), Campo Mourão (-46), Arapongas (-74), Maringá (-89), Cascavel (-111), Apucarana (-119), Londrina (-184), Ponta Grossa (-208), e Foz do Iguaçu (-345).
 “Paranavaí vive um ciclo de desenvolvimento que está impulsionando o crescimento da cidade. Março e abril foram meses de saldo negativo devido às demissões de trabalhadores temporários do comércio e também do setor da agricultura, especialmente com a entressafra da laranja. Mas em maio a cidade conseguiu uma boa recuperação, com a abertura de novas empresas na cidade, o que garantiu um número expressivo de novos postos de trabalho. Em junho, conseguimos dar continuidade e seguir crescendo no saldo de geração de empregos. Vamos continuar trabalhando para que os números sejam cada vez melhores”, avalia o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Carlos Emanuel Rodrigues.
 Situação no país – O Brasil registrou a abertura de 48.436 novas vagas de trabalho com carteira assinada em junho, o melhor resultado registrado para o mês desde 2014. No consolidado do semestre, os números de junho são os melhores desde 2015. Foram 408.500 novas vagas formais nos primeiros seis meses de 2019, resultado superior ao mesmo período do ano passado, quando foram gerados 392.461 empregos.
 Considerando números referentes apenas a junho deste ano, seis setores da economia tiveram resultado positivo: Serviços (23.020 postos), Agropecuária (22.702 postos), Construção Civil (13.136 postos), Serviços Industriais de Utilidade Pública (2.525), Extrativa Mineral (565) e Administração Pública (483). Dois setores apresentaram resultado negativo no mês: Comércio (-3.007 postos) e Indústria de Transformação (-10.988 postos).
Destaque do mês, o setor de Serviços registrou 531.137 admissões e 508.117 desligamentos. Cinco dos seus seis subsetores apresentaram saldo positivo, com destaque para Comercialização e Administração de Imóveis (14.766 novos postos) e Serviços Médicos, Odontológicos e Veterinários (7.883 postos).

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.