Local
REINALDO SILVA
Você recebe uma ligação de número desconhecido ou não identificado e se depara com uma série de perguntas pessoais ou sobre familiares. Cuidado. Pode ser trote ou tentativa de extorsão. Só neste ano, o 8º Batalhão de Polícia Militar registrou 37 ocorrências nos municípios da região, 10 em Paranavaí.
De acordo com a aspirante Bruna Fernandes, responsável pela comunicação social do 8º BPM de Paranavaí, não é possível determinar com exatidão o local de origem das ligações. Também não existe um perfil definido das vítimas.
Mesmo assim, alguns comportamentos podem evitar que o golpe se concretize. A principal orientação é não fornecer dados pessoais para desconhecidos e responder com estratégia. Por exemplo, quando a pessoa do outro lado disser que é seu filho e que foi sequestrado, pergunte pelos nomes dos avós. 
Após receber a ligação, é importante “entrar em contato com familiares, principalmente se forem crianças”, destacou Fernandes. Ela também falou sobre os pedidos de depósitos financeiros feitos pelos golpistas. “Nunca depositar dinheiro em contas que não sabe a procedência.”
Outra situação que pode significar tentativa de extorsão é a oferta de prêmios. “Sempre verificar casos de sorteios, ligar para a empresa que ‘deu’ o prêmio e confirmar”, ensinou a aspirante do 8º BPM. 
 
Dicas de segurança da PM
Em material divulgado pela Polícia Militar, orientações sobre como proceder diante de algumas abordagens.
– Olá, quem fala?
– Com quem deseja falar?
– De onde fala?
– Onde deseja falar?
– É você, primo?
– Quem fala? Diga seu nome e sobrenome.
– Sou seu primo.
– Filho de qual tia? Me diga nome e sobrenome.
– Pai, aqui é seu filho. Fui sequestrado.
– Como se chamam seus avós?
– Estamos te seguindo.
– Qual a cor da minha camisa?
– Estamos recebendo ameaças deste número.
– Então chame a polícia, o número é 190.
– Você ganhou um prêmio.
– Não participo de nenhuma premiação.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.