Local

Com frequência, o prefeito de Paranavaí, Carlos Henrique Rossato Gomes (KIQ), senta-se à frente do mapa da cidade. Nesses momentos, usa a criatividade para traçar estratégias. Quando as ideias surgem, ele as compartilha com a equipe, para que estudem as melhores maneiras de executá-las.
A dinâmica de trabalho se repete desde que assumiu a Administração Municipal, em 2017. E é assim que pretende seguir atuando, em busca de soluções para promover o desenvolvimento de Paranavaí. Foi o que o prefeito KIQ contou à equipe de reportagem do Diário do Noroeste, ao fazer o balanço da gestão ao longo de 2019.
Na avaliação dele, as mudanças de governo nos âmbitos estadual e federal tiveram impactos na liberação de recursos para as prefeituras. O contingenciamento, comum nos primeiros anos de administração, resultou no atraso de obras.
O exemplo citado por KIQ foi a reforma do Teatro Municipal Dr. Altino Afonso Costa: o dinheiro havia sido liberado pela então governadora Cida Borghetti.
Mesmo assim, foi possível avançar em outros projetos, como a duplicação da Rua Guaporé, no Jardim Morumbi. Os trâmites para o início das obras já estão em andamento, mas ainda não há previsão de data para que sejam executadas, de fato. O importante, opinou o prefeito, é garantir que tudo siga corretamente, para que não haja problemas no futuro.
KIQ também falou sobre a duplicação da rodovia que dá acesso aos Três Conjuntos, na região do Jardim São Jorge. Disse que foi uma conquista para os moradores, já que se tratava de um trecho problemático, com condições mínimas para motoristas, motociclistas, ciclistas e pedestres. A ampliação da pista proporcionou mais segurança para a população.
De acordo com o prefeito, o próximo passo será investir na melhoria da ciclovia, com o objetivo de dar mais mobilidade para quem utiliza aquele trecho da rodovia. Assim, a Administração Municipal mostra para os moradores que “vocês também são importantes e precisam estar integrados à sociedade”, afirmou.

PLANOS PARA 2020 – Se o ano que está terminando foi marcado por dificuldades, o próximo período deverá trazer mudanças. KIQ disse que apostou na organização para definir o que será feito ao longo de 2020 e demonstrou otimismo quanto aos investimentos.
De acordo com o prefeito, “a palavra é planejamento. A gente pensa na cidade. Se os frutos forem colhidos daqui a cinco, dez anos, não tem problema”. Entre as propostas que seguirão está a construção de Centro Cívico. Será possível graças à venda de imóveis ociosos e à readequação de diferentes repartições municipais.
Parte da estrutura pública será levada para o Centro de Eventos Armando Trindade Fonseca. O prédio onde hoje são feitos os atendimentos será vendido, e já existem investidores interessados em fazer a aquisição, garantiu o prefeito.
Quando tudo isso ocorrer, o núcleo decisório da Prefeitura de Paranavaí funcionará no Centro Cívico, reunindo as secretarias de Fazenda, Comunicação e Administração, além do gabinete do prefeito, entre outras repartições.
O complexo de saúde será no imóvel onde era o Pronto Atendimento Municipal. Outra mudança será a ida de algumas secretarias para os antigos barracões do IBC, que serão reformados. Já a Secretaria de Assistência Social será mantida na Praça Brasil, para facilitar o acesso da população aos serviços ali prestados.

PLANO DE SANEAMENTO – De acordo com o prefeito, a permanência da Sanepar como prestadora de serviços em Paranavaí dependerá do desenrolar das negociações com a Administração Municipal. A princípio, o valor oferecido pela empresa estaria muito abaixo do que o gestor espera.
Outra questão levada em conta por KIQ é a necessidade de obras imediatas de saneamento básico nas regiões mais periféricas da cidade. Ele citou a falta de esgoto e de galerias de captação de água nos conjuntos habitacionais construídos com recursos do programa Minha Casa Minha Vida.

MOBILIDADE URBANA – KIQ disse que é preciso pensar na cidade como um organismo perene, sem tomar decisões precipitadas. A ideia é propor ações viáveis para 10, 20 anos. Nesse sentido, é fundamental concretizar o plano de mobilidade urbana, considerando de onde as pessoas saem e para onde vão durante o dia, quais são as linhas do transporte coletivo mais utilizadas, que vias públicas precisam ser ampliadas e como deve ser o funcionamento dos semáforos, entre outros pontos.
O plano de mobilidade urbana deverá ser concluído em 2020 e incluirá novos termos para a concessão da prestação de serviços por parte da empresa de transporte coletivo. Os estudos indicarão a viabilidade ou não de abrir espaço para mais companhias. Preço e qualidade do serviço também serão avaliados.

FUTEBOL – KIQ falou sobre a polêmica envolvendo o Estádio Municipal Doutor Waldemiro Wagner. Disse que o espaço não atende às exigências de segurança e, por isso, precisa passar por readequações. Os gastos, no entanto, seriam inviáveis, considerando que dificilmente o lugar reuniria 25 mil pessoas.
A solução para não interferir na rotina do Atlético Clube Paranavaí (ACP) seria utilizar o estádio localizado no Distrito de Sumaré. A reforma custaria menos para os cofres públicos e o custo de manutenção também seria menor. Além disso, “haveria a possibilidade de o estádio crescer junto com o time”, declarou o prefeito.

MUDANÇAS – KIQ afirmou que os últimos três anos foram de grandes aprendizados para ele. As dificuldades e a rotina de gestor o transformaram. Na condição de prefeito: “tivemos erros? Sim. Mas nenhum foi pensando em beneficiar uma ou outra pessoa, mas sim toda a cidade. Tinha que ser assim”.
Em termos pessoais, também houve transformações. “Quando entrei, era 1% prefeito e 99% delegado. Hoje consigo pensar mais como prefeito. Em três anos de prefeitura, a maior parte do aprendizado veio com a vivência. O foco muda, a gente desenvolve mais cidadania ao ver as necessidades do morador.”
Sendo assim, KIQ apontou o desejo que tem de que a população também se transforme. “Que as pessoas entendam: todo mundo precisa fazer um pouco mais pela cidade. Se isso acontecer, caminharemos para um futuro melhor. A mensagem que deixo para o paranavaiense é ‘ame a cidade’”, concluiu o prefeito.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.