Local
O presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Paranavaí (Sivapar), Edvaldo Cavalcanti, disse na manhã desta segunda-feira (10), durante assembleia extraordinária da Associação Comercial e Empresarial (Aciap), que a entidade que dirige e o Sindicato dos Empregados no Comércio de Paranavaí (Sindoscom) correm o risco de fechar suas portas por problemas financeiros. “Se isto acontecer vai ser um enorme prejuízo para a nossa cidade. Vamos ter que obedecer o calendário de Maringá ou Londrina, cujo comércio tem outra realidade”, disse. 
Segundo ele, que atualmente assina oito convenções, o acordo de Paranavaí é o melhor. Se os interesses da cidade forem discutidos em outros centros não se pode garantir a mesma qualidade.
Ele pediu aos lojistas que ajudem as entidades recolhendo as contribuições sindicais. “Os sindicatos vivem da contribuição. E a contribuição não deixou de existir, só deixou de ser compulsória”, relatou. 
Lembrou que as convenções têm mais força que a CLT e é importante manter as entidades sindicais. “Eu peço que os comerciantes recolham a contribuição sindical e estimulem seus funcionários a recolher para o sindicato deles. Precisamos estar unidos e discutindo os problemas de nossa cidade”, reforçou Cavalcanti.
Ele diz que ajuizou cerca de 300 ações contra empresas que abriram em horário especial sem homologação do Sindicato. “Tem empresário que fala ‘eu não pago (o sindicato) e abro meu comércio’. Estes empresários vão ter uma desagradável surpresa”, advertiu. (Assessoria de Imprensa Aciap)

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.