Local
REINALDO SILVA
A volta das temperaturas altas, com os termômetros marcando próximo de 40 graus, evidencia um problema de saúde pública: dengue. Com o objetivo de traçar estratégias de controle para os próximos meses, equipes da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) estarão no Noroeste do Paraná para reuniões técnicas com médicos, enfermeiros e gestores.
Na quinta-feira (12), o encontro será em Loanda. Na sexta-feira (13), em Paranavaí. A ideia é definir planos de contingência para possíveis situações de epidemia de dengue, desde o controle dos mosquitos até os serviços de assistência médica aos pacientes que contraírem a doença. 
Recentemente, a Sesa classificou a situação de Inajá como de estado de alerta, por causa do avanço no número de casos de dengue. Considerando os registros de meses anteriores a agosto deste ano, o quadro é de epidemia. 
De acordo com informações da 14ª Regional de Saúde, o período de estiagem que os municípios do Noroeste do Paraná vivenciaram de julho a até o mês passado amenizou o problema. Não significa, no entanto, que o risco de proliferação do vírus tenha diminuído. Poucos dias de chuvas regulares podem ser suficientes para acelerar o ciclo reprodutivo do Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.