Local
REINALDO SILVA
A vacina é a forma mais eficaz de prevenção e controle da febre amarela, com oferta gratuita pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Uma dose é suficiente para proteger durante a vida toda. Mesmo assim, de julho de 2018 a julho de 2019, o Paraná teve 17 casos positivos e um óbito.
Por isso, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) tem buscado fortalecer as estratégias de controle da doença, principalmente quanto à vacinação, que é a única forma de prevenção. Outra medida importante é manter a vigilância ativa e sistemática sobre a manifestação da febre amarela em macacos.
Em áreas consideradas de maior risco de exposição, como matas, florestas, rios, cachoeiras, parques e meio rural, é recomendável adotar medidas de proteção individual, especialmente quem tem alguma contraindicação para receber a vacina.
Nessas situações, a Sesa indica o uso de calças compridas, blusas de mangas compridas e sem decotes e meias e sapatos fechados. Outra orientação é passar o maior tempo possível em ambientes refrigerados, utilizando mosquiteiros e telas nas janelas. 
Recentemente, uma análise desenvolvida a partir de outubro de 2017 pelo veterinário e pesquisador Adriano Pinter, da Superintendência de Controle de Endemias, de São Paulo, cruzou indicadores da doença e fez projeções de disseminação do vírus causador da febre amarela. 
O estudo “Corredores Ecológicos Funcionais” revela os riscos de proliferação em diferentes regiões do Paraná, avançando até o Paraguai. Segundo a Sesa, “através das ocorrências é mapeada a probabilidade do caminho do vírus”, dando a oportunidade de “priorizar a imunização para as pessoas em área de risco”.
A Sesa afirma que todas as regiões do estado devem trabalhar no sentido de antecipar as ações de vacina e a notificação de primatas não humanos mortos. Assim, será possível prevenir a ocorrência de casos. A vacina faz parte da rotina de imunização e está disponível em todas as unidades de saúde do Noroeste do Paraná.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.