Local
REINALDO SILVA
Períodos de temperaturas baixas são propícios para a intensificação das síndromes respiratórias. Em todo o Paraná, já são 3.227 casos, com 382 óbitos. As doenças podem ser provocadas por vírus, agentes etiológicos ou fatores não identificados.
A maioria dos registros feitos em todo o estado tem como causa o vírus Influenza A (H1N1). São 369 casos e 72 mortes. O subtipo viral B Vitoria foi responsável por 24 casos positivos e dois óbitos. Já o A (H3) afetou 20 pessoas, levando nove à morte. 
Outros vírus respiratórios foram identificados em 1.032 pacientes e provocaram 59 óbitos. As causas não especificadas em exames laboratoriais respondem por 1.048 síndromes respiratórias e 236 mortes. Outros agentes etiológicos afetaram cinco pessoas e provocaram dois óbitos.
As informações estão no boletim informativo da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), atualizado na última quarta-feira (17). Os dados apontam a Regional de Saúde Metropolitana liderando o ranking de casos de síndromes respiratórias provocadas por vírus Influenza, 170, com 22 mortes.
A Regional de Saúde de Paranavaí contabiliza oito confirmações de gripe, todas em decorrência do subtipo viral A (H1N1), e quatro óbitos. A tendência é que os números cresçam a partir da próxima semana, já que a procurar por atendimento médico aumentou e novos exames laboratoriais deverão ser concluídos.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.