Local
REINALDO SILVA
O prazo para entregar a declaração do Imposto de Renda termina nesta terça-feira (30). A expectativa é que, até lá, 30,5 milhões de contribuintes de todo o Brasil enviem as informações para os sistemas da Receita Federal (RF).
A obrigatoriedade se estende a quem teve rendimento acima de R$ 28.559,70 ao longo de 2018. Também é necessário declarar bens e direitos superiores a R$ 300 mil e rendimentos isentos ou tributados na fonte com valor a partir de R$ 40 mil.
Contribuintes que não fizerem a entrega até 30 de abril estarão sujeitos à cobrança de multa de R$ 165,74 a até 20% do imposto devido. Além disso, poderá ter o CPF suspenso. Sem o documento, não é possível, por exemplo, conseguir financiamento bancário e tirar o passaporte.
Em Paranavaí, os últimos dias foram de movimento intenso na sede da Receita Federal. Muitas pessoas buscaram orientações e apresentaram dúvidas sobre como fazer a declaração.
De acordo com o chefe regional da RF, Agnaldo Sartorelli, quem não sabe como proceder deve buscar o auxílio de um contador. Ele argumenta que, nesse caso, pode haver dificuldades para preencher o formulário, comprometendo o envio da declaração.
No caso de dúvidas objetivas, existem canais de comunicação à disposição dos contribuintes. Na Receita Federal de Paranavaí, os atendimentos vão das 8h30 às 11 horas e das 13h30 às 17 horas. O contato também pode ser feito por telefone: (44) 3423-1610, das 16 às 17 horas, ou (44) 3221-2100, das 16 horas às 17h30.
Outra possibilidade para tirar dúvidas sobre o procedimento é acessar o site da RF (https://receita.economia.gov.br) e conferir a lista de perguntas e respostas, com diversas orientações.
Sartorelli afirma que uma dúvida frequente entre os contribuintes é sobre despesas dedutíveis. Ele explica que entram nessa lista investimentos em educação, plano de saúde e despesas médicas e odontológicas. 
Quem tem empregados domésticos devidamente registrados pode deduzir parte da contribuição patronal. Planos de previdência também estão incluídos no rol de despesas dedutíveis.
Para preencher o formulário é preciso ter em mãos o informe de rendimento anual, disponibilizado pela empresa em que trabalha ou trabalhou, e ter acesso ao histórico das contas bancárias de 2018. 
Uma novidade para este ano é que se tornou obrigatório informar os números de CPFs de todas as pessoas dependentes do declarante, independentemente de que idades tenham. 
RETIFICAÇÃO – O chefe da Receita Federal de Paranavaí destaca que não haverá prorrogação do prazo para entregar a declaração do Imposto de Renda. Por isso, mesmo que faltem informações, é essencial concluir o procedimento até terça-feira.
Sartorelli afirma: “Se estiver esperando um documento e perceber que não vai dar tempo, o contribuinte deve fazer a declaração. Depois, terá a chance de retificar”. 
A correção e o acréscimo de dados podem ser feitos a qualquer momento, desde que a RF não intime o contribuinte. Para saber se há retificações para serem feitas, basta acessar o Centro Virtual de Atendimento (e-CAC), onde é possível acompanhar a situação dos últimos cinco anos.
DOAÇÃO – Quem declara o Imposto de Renda tem a opção de destinar parte do valor a ser pago para entidades assistenciais. O dinheiro é investido em projetos e ações voltados para a comunidade.
As pessoas que optaram por fazer essa doação também precisam efetuar o pagamento até o dia 30 de abril, em qualquer agência bancária. Caso contrário, o repasse para a entidade assistencial escolhida não será validado.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.