Local
REINALDO SILVA
A inclusão de Paranavaí no Programa Voe Paraná, do Governo do Estado, garantirá maior visibilidade ao município e atrairá investimentos. A avaliação é do secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Carlos Emanuel Rodrigues, que disse estar otimista com o início das atividades comerciais no Aeroporto Edu Chaves.
Os voos representarão mais facilidade para o descolamento de empresários, representantes comerciais e turistas, resultando na “possibilidade de receber novos negócios”. De acordo com Rodrigues, toda a região Noroeste será beneficiada.
Ele detalhou: “Uma nova empresa vem para cá, investe, promove crescimento no setor de atuação, estimula a criação de postos de trabalho, gera renda. Esses funcionários vão gastar no comércio local, movimentando toda a economia”.
Ao mesmo tempo, quem precisar ir à capital paranaense para passeio ou trabalho terá menos horas de viagem, ou seja, mais conforto. “No caso dos empresários, tempo é dinheiro. Ir a Curitiba para fazer negócios será mais fácil e cômodo”, destacou o secretário municipal.

ESTRUTURA DO AEROPORTO
– Rodrigues informou que será necessário fazer investimentos para adequar o espaço do Aeroporto Edu Chaves. É preciso, por exemplo, estruturar o terminal de embarque e desembarque e recuperar a pista. Os trâmites legais para isso já estão em andamento.
De acordo com o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo, o projeto que define os termos para a instalação de empresas comerciais e ou de prestação de serviços no aeroporto está sendo analisado juridicamente. Ele adiantou que o espaço poderá ser concedido a restaurante ou loja de souvenir, por exemplo.
O secretário de Infraestrutura, Renato Dultra, explicou que o Edu Chaves já possui o tanque de combustíveis para o abastecimento das aeronaves. O uso do equipamento depende apenas da vistoria e da liberação dos órgãos competentes. A partir daí, será possível operar normalmente.
Ele também alertou para a falta de equipamentos de sinalização noturna. “Estamos fazendo o levantamento do que é necessário. Mas se os voos forem diurnos não haverá impacto no funcionamento do aeroporto”, destacou Dultra.
Diante da necessidade de fazer novos investimentos, o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo lembrou que os valores para obras de readequação de aeroportos são altos, porque “são obras grandes e custosas”. Mesmo assim, Rodrigues reiterou que a inclusão de Paranavaí no Programa Voe Paraná é o ponto de partida para novas possibilidades de crescimento.

VOE PARANÁ
– O programa apresentado pelo governador Ratinho Junior promete ser um grande pacote de estímulo ao turismo e ao desenvolvimento econômico. Nesta primeira fase totalizará dez novas rotas de voos domésticos pelo estado.
Além de Paranavaí foram incluídos os seguintes municípios: Paranaguá, Arapongas, Campo Mourão, Francisco Beltrão, Cianorte, Telêmaco Borba, Cornélio Procópio, União da Vitória e Guaíra.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.