Paranavaí
Embora comum, jamais pode ser normal qualquer tipo de violência. Pior ainda a violência doméstica. Desta vez, uma mulher de 20 anos foi agredida pelo marido, chamado “convivente” nos registros policiais. Detalhe: ela estava com os dois filhos, dentre eles, um bebê de apenas um mês.
O caso foi registrado no meio da tarde desta terça-feira. A mulher pediu ajuda da PM na Rua Maria Cardoso Secolo, Conjunto Habitacional Geraldo Felipe de Paranavaí. 
Disse que o suspeito acordou, pouco depois das 14 horas. Em determinado momento, passaram a discutir. Então, o suspeito, 19 anos, pegou um cabo de vassoura e passou a bater na mulher atingindo pernas e braços. 
Ela apresentava lesões nos membros citados, manchas vermelhas e roxas, conforme observação dos policiais que atenderam a ocorrência.  
Como detalhe dramático, o fato de que a agressão aconteceu na presença dos dois filhos, sendo uma menina de um ano e dois meses e o bebê de um mês de vida. 
A vítima antecipou aos policiais que deixaria a casa e voltaria a morar com a sua mãe em Loanda. O suspeito, por sua vez, fugiu antes da chegada da PM. Também teria afirmado que só retornaria depois que a mulher abandonasse a residência. 
A vítima foi levada pela equipe para formalizar a queixa na Delegacia de Polícia Civil, devendo o convivente responder na forma prevista pela Lei Maria da Penha, que protege as mulheres contra a violência doméstica. 
PERTURBA – Uma mulher de 37 anos pediu ajuda da PM na Avenida Martin Luther King, Jardim Centenário de Paranavaí. Ela disse que o ex-marido, de 40 anos, estava na frente da casa perturbando.
Os policiais encontraram o homem ainda no portão. Ele disse que apenas queria ver a filha. A mulher, no entanto, acrescentou que está separada há cerca de cinco meses e que o ex-marido faz constantes ameaças. 
Na madrugada de ontem (quarta-feira), denuncia, o homem estava forçando o portão para entrar. Além disso, fazia xingamentos. Já na presença dos policiais, o suspeito se alterou e reiterou os xingamentos. Com isso, o casal foi levado para a Delegacia de Polícia, onde cada um pode contar a sua versão. 
COLEGAS – Desentendimento entre colegas de trabalho durante uma entrega de material de construção na Avenida Deputado Heitor Alencar Furtado, acabou se tornando caso de polícia em Paranavaí.
Um homem disse que houve discussão com o seu ajudante, que o ofendeu com palavrões e fez ameaças. Após troca de ofensas, o ajudante teria desferido um golpe com barra de ferro em seu braço, causando uma lesão superficial. Ânimos acalmados, os dois ficaram de representar posteriormente, ou seja, não quiseram formalizar a queixa naquele momento.  
SERVIÇO – Acabou bem, mas, precisou da intervenção policial o caso de uma simples prestação de serviço em Paranavaí. Um homem de 56 anos disse que um prestador de serviço, 41 anos, foi até a sua empresa anteontem para receber o pagamento por um trabalho ainda não concluído.
Não houve acordo e o proprietário resolveu pedir ajuda da Polícia Militar. Com a presença dos policiais, as partes entraram em acordo. O prestador de serviços recebeu R$ 1.200,00 e a ocorrência foi encerrada.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.