Paranavaí
Dois homens armados com revólveres assaltaram, no início da manhã de ontem (25), uma loja, na Rua Manoel Ribas, centro de Paranavaí. Os ladrões eram fugitivos da cadeia Pública de Alto Paraná. O proprietário da loja foi agredido e teve algumas lesões na cabeça. Passava bem, mas, por precaução, fazia exames em Maringá ontem à tarde.   
Após o roubo e já com a PM acionada, os ladrões acabaram surpreendidos ainda no interior da loja. Eles então fizeram as pessoas reféns e um assaltante chegou a atirar em direção aos policiais. Fugiram mais uma vez até a Rua Rio Grande do Norte, sendo que um deles entrou no Tempo da Seicho-No-Ie, fazendo mais duas pessoas reféns. O segundo suspeito foi detido em um escritório, escondido dentro de um freezer desligado. 
VIOLÊNCIA – Antes da nova abordagem no tempo, os ladrões foram violentos. Um deles agrediu o proprietário da loja com coronhadas na cabeça.
No momento da intervenção da PM, a vítima entrou em luta corporal com o ladrão, quando correu riscos graves. Isso porque o assaltante tentou disparar duas vezes, mas, a arma falhou. Mais uma vez o ladrão insistiu na tentaiva de homicídio, mexendo no tambor do revólver e engatilhando. Porém, mais uma vez a arma falhou. Sem saída, iniciou a fuga.
Ao abordar as vítimas no tempo, o assaltante provocou forte mobilização policial. O quarteirão foi isolado para evitar acesso por parte das pessoas. Alguns motoristas perceberam a movimentação, retornando de marcha à ré. 
A Polícia chegou a acionar a o grupo Tigre, especialista em negociação e resgates de reféns, mas não foi necessário o deslocamento até Paranavaí, já que o ladrão se entregou depois de falar com os PMs. Uma das reivindicações era a presença da imprensa. 
Inicialmente o suspeito libertou a mulher. Posteriormente, o homem foi liberado, indicando que a ação criminosa estava perto do fim. O ladrão saiu e se deitou no piso da entrada.   
Foram recuperados cerca de R$ 2 mil em dinheiro, além de algumas joias e telefones celulares das vítimas da loja assaltada. 
No comando da delicada operação da manhã desta segunda-feira, o capitão Ricardo Braz considerou satisfatório o desfecho. Como analisou ainda no local, o trabalho neste caso requer uma série de cuidados por envolver reféns. 
DETALHANDO – Conforme detalhou ontem o delegado-chefe da 8ª Subdivisão Policial de Paranavaí, Luiz Carlos Mânica, um dos ladrões fugiu da Cadeia Pública de Alto Paraná no dia 12 deste mês. O segundo envolvido fugiu no mês passado. 
A fuga de ambos em datas diferentes expõe a fragilidade da estrutura da cadeia. O delegado Mânica detalha que a estrutura deverá ser transformada em presídio feminino no ano que vem. Os homens que cumprem pena na unidade serão remanejados. A motocicleta usada pela dupla neste crime foi furtada em Nova Esperança.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.