Paranavaí
A Polícia Civil de Paranavaí, em operação conjunta com DENARC de Londrina, prendeu uma mulher por posse de drogas. A suspeita, 29 anos, faz uso da “Droga do Amor” há aproximadamente dois anos.
A chamada Droga do Amor é o MDMA, apenas MD ou Molly. Tornou-se uma das drogas mais presentes nas baladas de jovens de classe média e alta no Brasil e em vários países do mundo.
No caso da prisão, os policiais receberam diversas informações de que iria chegar na cidade uma encomenda via correio. Diante da informação, foi solicitado junto ao Poder Judiciário, que com celeridade expediu mandado de busca e apreensão.
Durante o cumprimento os policiais civis da 8ª SDP encontraram na residência 1,6 gramas de MDMA, produto adquirido por 150 reais. Desta forma, explica o delegado-chefe Luiz Calos Mânica, ela recebeu voz de prisão e foi levada presa para a delegacia. 
Após ser autuada por drogas para o consumo, foi colhida sua declaração em procedimento próprio TCIP (Termo Circunstanciado de Infração Penal). Responderá de acordo com a Lei de Drogas, finaliza Mânica. 
EXPLICANDO – MDMA é princípio ativo do ecstasy e possui efeitos parecidos com aqueles proporcionados pela droga: euforia, sensação de bem-estar, alterações sensoriais, aumento na sensibilidade.
Solúvel em água ou álcool, a substância sintética é diferente da metanfetamina e seus efeitos são mais moderados e parecidos com o do LSD (também conhecido como doce) mas sem tantas alucinações. Eles podem durar, em média, 8 horas.
A MDMA tem sido utilizada no mundo inteiro com a finalidade de aumentar a disposição e o rendimento dos festeiros.
Sintetizada em laboratórios e com uma estrutura diferente a droga MDMA nada mais é do que o ecstasy (bala) em sua forma mais pura. Ambos são alucinógenos e capazes de alterar o estado de consciência do usuário.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.