Política

O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) firmou nesta quinta-feira (27) a primeira parceria de sua história com o Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF). O acordo prevê a criação de uma linha de crédito no valor de US$ 70 milhões (cerca de R$ 392 milhões) para financiar projetos nos três estados do Sul do País, área de atuação do BRDE.
O vice-governador Darci Piana representou o Paraná na solenidade, que contou também com a participação do governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, e do chefe interino da Casa Civil de Santa Catarina, Juliano Chiodelli, além de representantes dos dois bancos.

Piana destacou que a nova linha de crédito contemplará investimentos em inovação, microcrédito, inclusão financeira, infraestrutura econômica e social, eficiência energética, energias renováveis e agronegócio, entre outras.

O vice-governador Darci Piana participou por videoconferência de assinatura da parceria entre o BRDE e o Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF)
Foto: Geraldo Bubniak/AEN

A intenção, reforçou o vice-governador, é priorizar ações voltadas para micro, pequenas e médias empresas, produtores rurais, cooperativas e municípios do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, com foco na geração de emprego e renda.

“Esses recursos significam mais capital de giro à disposição dos empresários. São novas oportunidades de investimento para a ampliação dos negócios”, afirmou Piana. “É isso que irá aumentar a necessidade de mão de obra, aumentando os postos de trabalho e dando dignidade para as pessoas”, acrescentou.

De acordo com o diretor-presidente do BRDE, Luiz Corrêa Noronha, a nova linha é renovável anualmente e também rotativa. Ou seja, sempre que houver amortizações por parte do BRDE, os recursos voltarão a ficar disponíveis para novos financiamentos.

“Trata-se de uma linha de crédito bastante flexível, tanto nas atividades a serem financiadas, como investimentos fixos e de capital de giro, por exemplo, quanto nos setores a serem beneficiados”, explicou ele, lembrando que há a possibilidade de os financiamentos serem tomados em dólares ou em reais, dependendo da opção do cliente.

PEQUENOS EMPRESÁRIOS – Vice-presidente e diretor de Operações do BRDE, Wilson Bley Lipski reforçou que o Banco já contratou R$ 1,9 bilhão apenas em 2020, com o repasse de cerca de R$ 1,5 bilhão para operações voltadas a micro, pequenas e médias empresas. “A finalidade principal do banco é fomentar o desenvolvimento e gerar empregos nos três estados do Sul”, disse.

O diretor do CAF no Brasil, Jaime Holguín, destacou que os recursos terão ainda mais impacto neste momento de pandemia, contribuindo para o sucesso da retomada econômica do Brasil no pós-Covid-19. “O potencial dos bancos regionais de desenvolvimento é inegável. Por isso acreditamos que essa linha de crédito, voltada majoritariamente para micro e pequenas empresas do Sul do Brasil, terá um impacto fundamental nos negócios locais e regionais”, disse. “A expertise do BRDE, a agilidade dos desembolsos e a flexibilidade na utilização dos empréstimos aos empreendedores asseguram o sucesso da parceria”, completou.

“Temos como compromisso final a melhoria da qualidade de vida da população”, finalizou o vice-presidente para o setor privado do CAF, Jorge Arbache.
PRESENÇAS – Participaram virtualmente do ato de assinatura do contrato os diretores do BRDE Luiz Carlos Borges da Silveira (Administrativo), Marcelo Haendchen Dutra (Financeiro) e Vladimir Fey (Acompanhamento e Recuperação de Créditos).

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.