Região

Em julho de 2019, foram produzidos 508.534 metros cúbicos de água em Paranavaí. Um ano depois, o número subiu para 529.498, representando acréscimo de 4,12%. O gerente regional da Sanepar, Heterley Ubaldo, destaca que o longo período de estiagem, que se estende desde meados do ano passado, é uma das principais motivações para o aumento de consumo.

Outro fator que contribuiu para o resultado é o isolamento social, medida empregada para reduzir os riscos de transmissão da Covid-19. Por causa das restrições, as pessoas estão ficando mais tempo em casa. Diante desse cenário, o apelo de Ubaldo é para que as pessoas evitem o desperdício e adotem o uso responsável da água.

Várias práticas podem reduzir o consumo. Ao lavar as mãos ou a louça, por exemplo, não deixa a torneira aberta o tempo todo. A recomendação também vale quando for escovar os dentes ou fazer a barba. Outra orientação é não demorar muito tempo no banho: a cada cinco minutos embaixo do chuveiro ligado são liberados 70 litros de água.

Quando for varrer a calçada, utilize a vassoura e não a água da mangueira. Regule periodicamente a válvula hidra ou a caixa de descarga. Junte a maior quantidade possível de roupas para lavar de uma só vez e aproveita a água para higienizar pisos, tapetes, tênis e automóveis. Adotando hábitos simples, ressalta o gerente regional da Sanepar, é possível fazer grandes economias.

Recuperação de nascentes faz parte das ações para garantir distribuição de água

Ubaldo garante que não há riscos de desabastecimento em Paranavaí e afirma que a Sanepar tem feito investimentos para garantir melhorias no sistema de distribuição de água. As obras estão distribuídas em diferentes regiões da cidade e totalizam mais de R$ 9,5 milhões.

Faz parte do cronograma a construção de novos reservatórios os jardins São Jorge, Santos Dumont, Oásis e Morumbi e no Distrito de Sumaré. A lista também inclui a interligação de novos poços (jardins Oásis e São Jorge), a perfuração de mais um poço (Jardim Paulista), a recuperação de nascentes e o plantio de mudas nativas em áreas de proteção ambiental.

 

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.