Região
Ana Carolina Nakatani: “É a melhor moeda para o momento”
Foto: Ivan Fuquini

Com a taxa básica de juros a 2% e a de crédito a 6,9%, investir no mercado imobiliário se tornou um negócio favorável. As vendas aumentaram e o setor se mantém aquecido, conforme avalia a delegada do Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Paraná (Creci-PR) em Paranavaí, Ana Carolina Nakatani. “É a melhor moeda para o momento”, diz.

Os problemas econômicos agravados pela pandemia de Covid-19 foram fatores que contribuíram para a redução das taxas e tornaram os financiamentos mais acessíveis. Além disso, a valorização imobiliária se mostra mais rentável que investimentos bancários, por exemplo, a caderneta de poupança.

Ana Carolina explica que há diferentes perfis de investidores em Paranavaí e nos municípios do Noroeste do Paraná, desde os que compram unidades habitacionais com valores mais baixos até os que apostam na construção de prédios e condomínios. Existem os que optam pelo financiamento e aqueles que fazem o pagamento em dinheiro.

Luiz Celso Castegnaro: “Estamos esperançosos quanto ao futuro”
Foto: Divulgação

Para quem tem o sonho da casa própria, a delegada do Creci-PR aponta possibilidades para conseguir o dinheiro necessário para aplicar como entrada, entre as quais, o uso do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e a troca por carros e motos. Quem possui terreno também pode abater o valor da propriedade no parcelamento.

Por telefone, o presidente estadual do Creci-PR, Luiz Celso Castegnaro, reforçou os argumentos da Ana Carolina. Segundo ele, ainda que a impressão seja diferente, o mercado imobiliário está movimentado. “Houve crescimento na procura.” Os prazos dilatados para financiamentos e os subsídios entram na lista de facilidades.

Castegnaro garante que o bom momento do setor é realidade não somente no Paraná, mas em todo o território nacional. Prova dos resultados positivos é o aumento de inscrições no Conselho Regional. De janeiro a julho deste ano, foram 15% a mais do que no mesmo período de 2019.

COMODIDADE E CONFORTO – A pandemia de Covid-19 revelou outra situação que impulsionou o mercado imobiliário. Por causa do isolamento social, as pessoas ficam confinadas por mais tempo. Quem gosta de apartamento busca espaços mais amplos, com sacadas e área de lazer própria. Os que perceberam as limitações dos apartamentos foram em busca de casas com quintais. De acordo com Ana Carolina Nakatani, até mesmo as configurações dos apartamentos estão mudando.

PERSPECTIVAS FAVORÁVEIS – A delegada do Creci-PR em Paranavaí compara o momento atual ao período do chamado boom imobiliário, entre 2004 e 2009, quando o número de financiamentos habitacionais triplicou e o programa habitacional Minha Casa Minha Vida estimulou os investimentos.

Levando em conta o desempenho do setor, as projeções são otimistas. “Estamos esperançosos quanto ao futuro”, diz Luiz Celso Castegnaro. Ele aposta no déficit habitacional e na procura por moradia, e também destaca que a prática de compra de imóveis como investimento de renda movimenta o mercado.

A orientação é que os investidores busquem sempre profissionais credenciados ao Creci-PR, para que sejam devidamente orientados e assistidos. No site do Conselho (www.crecipr.gov.br) é possível fazer uma busca dos corretores de imóveis cadastrados e habilitados para exercer a função.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.