Região
Em meados de 2018, a Secretaria Municipal de Saúde de Rondon, através dos Agentes de Combate à Endemias – Vigilância em Saúde, iniciou o trabalho com o criame de peixes Lebistes, também conhecido como barrigudinho ou guppy, eficiente para controlar o desenvolvimento de larvas de mosquitos em diversos ambientes.
O principal objetivo deste Projeto é o controle biológico por meio do uso de peixes que se alimentam de larvas no combate aos focos de dengue, despejando o animal em piscinas sem uso e em tanques e onde não é possível a aplicação de larvicidas químicos.
Em momento de grande preocupação de combater o mosquito Aedes aegypti, essa ação é uma alternativa que já tem dado resultados positivos na diminuição ou eliminação do mosquito causador da dengue e de outras enfermidades como a zika e a chikungunya em diversos municípios. 
Em Rondon, essa iniciativa fez com que diminuíssem os focos de dengue em piscinas sem uso e em cochos de animais, onde os proprietários aceitaram participar desse projeto.
Com a utilização do peixe, busca-se reduzir o número de focos de dengue e aumentar a eficiência do trabalho dos agentes de combate a endemias no controle e erradicação das larvas do mosquito no meio rural e urbano.
A participação da população na eliminação do criadouro é fundamental. O controle biológico é uma medida alternativa nos lugares onde a gente não tem tanta condição de utilizar veneno ou fazer a eliminação do criadouro. A medida em casa é eliminar a água parada, não deixar água nos pratos de plantas, vasos de plantas, eliminar a água e fazer a limpeza das calhas e ralos, além de deixar caixas d´água tampadas.
Para esclarecimentos, orientações e solicitações de visita, o Setor de Combate a Endemias está localizado na Av. Mato Gross, 800, junto à Secretaria Municipal de Saúde/NIS I, telefone 36721100.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.