Loanda
REINALDO SILVA
A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) confirmou duas mortes por dengue em Loanda. Os óbitos foram registrados em abril e, desde então, os prontuários médicos e os exames feitos nos pacientes passavam por análises técnicas. Um terceiro caso, no mesmo município, está sendo investigado.
Ainda em abril, uma criança de sete anos morreu na Santa Casa de Paranavaí. A suspeita era de que o óbito tivesse sido provocado por dengue hemorrágica, mas a Sesa descartou essa possibilidade.
As confirmações vieram em um momento crítico para o Extremo-Noroeste do Paraná. De acordo com boletim do Governo do Estado, atualizado no dia 13 de maio, a região soma 637 casos positivos da doença. Loanda é o município com mais confirmações, 250.
No dia 15, a Secretaria de Saúde de Paranavaí divulgou atualização dos números de dengue no município. Até aquele momento eram 1.033 registros de pacientes com sintomas da doença. Desse total, 199 foram confirmados.
Considerando a proporção entre a quantidade de habitantes e a incidência de focos do Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, quatro municípios estão em situação de epidemia: Porto Rico, Loanda, Nova Londrina e Santa Isabel do Ivaí. 
COMBATE – De acordo com a 14ª Regional de Saúde, a orientação é que as equipes de agentes de endemias intensifiquem os chamados bloqueios. Consistem na eliminação de criadouros do Aedes aegypti e na pulverização do veneno contra o mosquito em localidades onde há casos confirmados de dengue.
O apelo para a população é no sentido de manter os quintais limpos, retirando qualquer objeto que possa acumular água e se tornar foco de larvas do inseto. Outro hábito que precisa acabar é o descarte de lixo em terrenos baldios, fundos de vale, margens de vias públicas e depósitos clandestinos.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.